Website
12 Novembro 2019
Rituais de beleza à volta do mundo

O cuidado da imagem e do corpo é transcendente a todo o mundo e culturas pelo que, muitas vezes, há rituais que permanecem pouco conhecidos. Assim, vamos dar-te a conhecer algumas das técnicas de cuidado do corpo existentes um pouco por todo o mundo.

NÃO EXISTEM COMENTÁRIOS.

1- Japão

O saké é vinho de arroz fermentado que contém aminoácidos benéficos para a pele. No Japão, é comum que as mulheres tomem banho em saké, aproveitando as suas propriedades para combater o envelhecimento da pele e hidratá-la, assim como abrilhantá-la. Estes banhos têm também propriedades detox, o que proporciona um sentimento de pele exfoliada e limpa. Se visitares o Japão, procura por spas que ofereçam esta opção.

2- Estados Unidos da América

No Vale de Napa, na Califórnia, os banhos de lama são um dos rituais de beleza mais comuns, devido à abundância de lama de origem vulcânica, que tem propriedades detox, anti-inflamatórias e revitalizantes. Tudo o que precisas de fazer é encontrar um spa que tenha tratamentos com este tipo de lama, encontrada nas fontes termais da região.

3- Turquia

Um dos rituais mais curiosos é o das mulheres turcas, que procuram cuidar do cabelo com água de margaridas. Para clarear e dar brilho ao cabelo, na Turquia, as mulheres fervem água com algumas margaridas durante uns minutos e, depois, lavam o cabelo com essa mesma água. É um cuidado com o cabelo que não o prejudica e não tem grandes custos associados.

4- Itália

Ainda nos cuidados com o cabelo, o segredo das mulheres italianas é bastante típico do Mediterrâneo: uma máscara de iogurte e azeite. Esta máscara consiste numa mistura de iogurte com uma colher de sopa de azeite, aplicada no cabelo molhado. Depois de 5 minutos, enxagua com água fria e vais ter um cabelo mais saudável e mais brilhante.

5- Chile

No Chile, a máscara facial mais conhecida é feita com recurso a uvas e farinha. Primeiro, esmagam-se os bagos das uvas, pretas, de preferência, para depois lhes se juntar duas colheres de farinha. Mistura-se e aplica-se na cara, repousa por dez minutos e depois tira. A tua pele vai estar rejuvenescida assim que a tirares.

 

Estes são alguns dos rituais de beleza usados um pouco por todo o mundo. Será que te aguçaram a curiosidade o suficiente para experimentar?

18 Outubro 2019
Três cidades imperdíveis na Croácia

A Croácia é um país que tem uma extensa costa banhada pelo Mar Adriático, com várias cidades portuárias, baías e mais de 1000 ilhas que tornam esta paisagem numa das mais emblemáticas da Europa. Split, Dubrovnik e Zadar são três das cidades costeiras obrigatórias numa visita à costa croata.

NÃO EXISTEM COMENTÁRIOS.

Split

É a segunda cidade mais populosa da Croácia, a seguir à capital Zagreb, e é uma das mais conhecidas do litoral croata. Conhecida como uma das cidades mais turísticas da Croácia, Split é um ponto de paragem obrigatório para quem visita a costa adriática.

O que fazer em Split:

  • Subir à torre da catedral deve ser o primeiro passo, para apreciar a vista panorâmica da cidade, com o Adriático como pano de fundo.
  • A baixa da cidade, com todos os seus recantos, é uma boa opção para descobrir a História espalhada pela cidade.
  • Por fim, não te esqueças de passear na The Riva, a avenida marginal da cidade, com as palmeiras e o pôr-do-sol à beira mar que lembram um cenário paradisíaco.

 

Dubrovnik:

Se és fã de Game of Thrones, com certeza já ouviste falar de Dubrovnik, o cenário da capital Kings Landing. Conhecida como a “Pérola do Adriático”, a cidade ainda é rodeada de muralhas e fortificações medievais e barrocas, classificadas como Património Mundial da UNESCO desde 1979. A paisagem da cidade evoca tempos antigos, com o mar sempre à espreita.

O que fazer em Dubrovnik:

  • Dubrovnik tem um teleférico que sobe até ao Monte Srd, oferecendo as melhores vistas sobre a cidade e as Ilhas Elaphiti, ao largo de Dubrovnik.
  • O Forte Lovrijenac é outra das atrações da cidade. Construído num promontório a 400 metros de altura do nível do mar, o forte é um dos exemplos mais emblemáticos da arquitetura militar defensiva de Dubrovnik.
  • O Bar Buza, nas muralhas da cidade antiga, é o lugar ideal para aproveitar um final de tarde relaxante.

 

Zadar:

Se Split e Dubrovnik já são amplamente conhecidas e exploradas em termos turísticos, Zadar é um cantinho ainda por descobrir. Zadar é um exemplo do melhor que existe no litoral croata, mas com muito menos reboliço e mais representativa da realidade da população croata.

O que fazer em Zadar:

Além de ser uma cidade mais calma e barata que Split e Dubrovnik, Zadar tem ainda mais para oferecer.

  • A partir daqui, podes apanhar um barco que te leva às ilhas ao largo da cidade, com praias ainda por descobrir.
  • Estando localizada mais a norte, Zadar é mais do que apenas a faixa costeira, estando próxima de parques naturais deslumbrantes, como o dos Lagos Plitvice.
  • Ao pôr-do-sol, aproveita o Monumento ao Sol e o Órgão do Mar, duas instalações que tornam o fim do dia inesquecível.

 

A costa da Croácia banhada pelo Mar Adriático reserva-te experiências deslumbrantes que nunca mais vais esquecer. Já sabes qual a cidade por onde vais começar?

9 Outubro 2019
Como visitar uma ilha proibida

Se a aventura é o teu forte, de certeza que já quiseste ir a lugares onde não te era permitido. Niihau vai entrar na tua lista assim que a conheças. É uma ilha do Havai onde não é permitido fazer turismo de forma espontânea, mas existem maneiras de a visitar.

NÃO EXISTEM COMENTÁRIOS.

A ilha é propriedade da família Robinson desde o século XIX, quando foi comprada ao Rei Kamehameha V, com a promessa de que os novos proprietários respeitariam os residentes, a sua cultura e o seu estilo de vida, assim como a proteção da ilha. Desde então, a ilha tem sido administrada pelos herdeiros dos Robinson.

Mas como é que Niihau fica conhecida como “Ilha Proibida”? A resposta é simples e muito pouco envolta em mistério. Na década de 50, uma epidemia de poliomielite atingiu o estado do Havai, pelo que os administradores proibiram as entradas e saídas da ilha para prevenir e resguardar a população nativa de Niihau. Mistério desfeito.

No entanto, por ser uma ilha privada, as visitas precisam sempre de autorização expressa dos donos, ou seja, os Robinson, que começaram a permitir visitas regulares à ilha, através de viagens de helicóptero e safaris de caça. Assim, os turistas podem aproveitar a praia de Niihau, cujo areal é repleto de conchas ou partir numa aventura pelo bosque e caçar.

 

A fama de ilha proibida continua a despertar imensa curiosidade em torno de Niihau. E tu, já a colocaste como um dos locais a visitar em breve? O melhor é ires já pedindo autorização aos Robinson! 🙂

Aventura-te é o blogue de viagens e muito mais da Allianz Global Assistance. Porque a vida é uma aventura, poderás encontrar neste blogue várias informações de destinos de viagem, momentos recheados de humor e muita comida à mistura.
Junta-te a nós e parte nesta aventura!

Adoras viajar?
Segue o nosso blogue
e conhece os novos artigos todos os meses!