Website
26 Novembro 2017
Como evitar o jet lag

Viajar é sempre um grande acontecimento nas nossas vidas. Dá-nos a oportunidade de conhecer novas culturas, novas pessoas e novos locais. No entanto, são também experiências cansativas, principalmente quando sofremos de jet lag. O que é o jet lag? O jet lag é uma descompensação horária, que ocorre quando trocamos de fuso horário e o nosso corpo se tenta habituar às novas horas. O jet lag pode ter sintomas como cansaço, enjoos, insónias, entre outros. Uma vez que é algo pelo qual quase todos nós passamos, hoje iremos dar algumas dicas para conseguires evitar este mal.

NÃO EXISTEM COMENTÁRIOS.

1. TEM UMA BOA NOITE DE SONO ANTES DA VIAGEM
É bastante importante que inicies as tuas viagens com uma boa noite de sono, para que possas estar tranquilo.


2. RESERVA VOOS DIURNOS
Ao fazeres isto, irás chegar ao teu destino durante o dia e assim poderás habituar-te mais facilmente ao novo horário.
3. MANTÉM-TE HIDRATADO
Deves beber água e comer uma refeição antes de entrares no voo. Desta forma, o teu corpo estará mais hidratado e receptivo à mudança de horário.
4. FAZ EXERCÍCIO FÍSICO
A par da hidratação, deverás fazer exercício físico para manteres o teu relógio biológico no ritmo certo.

Resultado de imagem para running
5. REDUZ O CONSUMO DE CAFÉ E ÁLCOOL
Estas são substâncias que não são ideais quando existe a possibilidade da existência de jet lag. O álcool desidrata o teu corpo e o café disturba o teu sono, pelo que devem ser evitados.

 

E estas são as nossas dicas! Agora que já as sabes, vais experimentá-las? Conheces mais alguma?

21 Novembro 2017
Os melhores pequenos-almoços de Londres

Planeias visitar Londres? O pequeno-almoço é a tua refeição do dia preferida? Então este é o artigo perfeito para ti. Hoje iremos dizer-te quais são os melhores pequenos-almoços da cidade de Londres, para que comeces o dia com boa comida, um ambiente engraçado e muita energia para visitares todos os locais que queres visitar. Vamos a isto?

NÃO EXISTEM COMENTÁRIOS.

1. THE BREAKFAST CLUB
Localizado em várias zonas de Londres, o The Breakfast Club é conhecido, principalmente, pelos seus fantásticos brunches. A sua porta de entrada amarela no Soho não engana ninguém, mas a sua decoração adapta-se a pessoas de vários gostos diferentes. Neste café poderás comer desde panquecas, a hambúrgueres ou ovos Benedict. A comida vem em porções generosas e tem ótimas reviews. No entanto deixamos um aviso: as filas para entrar pode ser longas. Toda a gente quer provar um dos melhores pequenos-almoços de Londres!

Resultado de imagem para the breakfast club london

2. MURIEL’S KITCHEN
Das 8h às 11h são servidos os pequenos-almoços e das 8h às 17h são servidos os brunches. Na Muriel’s Kitchen poderás encontrar uma opção para qualquer hora do dia. No entanto, os pequenos-almoços são como que as estrelas deste café. A decoração é alegre e relaxante ao mesmo tempo, sendo uma boa opção para carregar as energias logo de manhã. Poderás escolher entre muitas coisas, como por exemplo ovos, bacon, tostas, fruta ou bolos.

Resultado de imagem para muriel's kitchen

3. BALTHAZAR
O primeiro café Balthazar foi inaugurado em Nova Iorque em 1997 e agora encontra-se também em Londres, no Covent Garden. O restaurante está aberto desde o pequeno-almoço ao jantar e ao fim-de-semana serve brunches. Os menus têm inspiração francesa e são servidos desde vários pães, pastelaria, saladas, ovos, panquecas ou sandes.

Resultado de imagem para balthazar london

4. COPPA CLUB
O Coppa Club, perto da Tower Bridge, tem um terraço muito bem decorado com uma vista fantástica para a cidade. Mesmo com mau tempo, é possível tomar o pequeno-almoço no terraço, uma vez que o Coppa Club instala estruturas à prova de chuva e de vento, que proporcionam um ambiente interessante ao espaço. Quanto à comida, este café serve desde taças energizantes com quinoa, amêndoas e abacate a opções menos saudáveis (mas tão deliciosas) como waffles, muffins ingleses ou ovos Benedict.

Resultado de imagem para coppa club london

Ficaste com imensa fome depois de ler este artigo, não ficaste? Então planeia já a tua viagem a Londres!

17 Novembro 2017
Patrícia por Berlim

A Patrícia tem 21 anos e, em Outubro, decidiu fazer uma viagem com os seus amigos da faculdade, numa forma de celebrar o seu último por lá. A indecisão na hora da escolha foi muita, típica de um grupo de jovens que querem visitar todo o Mundo. Amesterdão? Londres? Não se conseguiam decidir. Até que um dos membros do grupo mencionou Berlim e a sugestão foi aceite por todos. Ficou então decidido: iriam visitar Berlim de 31 de Janeiro a 4 de Fevereiro. Curiosos? O testemunho desta aventura contada pela Patrícia segue já abaixo!

NÃO EXISTEM COMENTÁRIOS.

Estávamos todos super entusiasmados quando decidimos ir a Berlim. A história da cidade e a sua componente urbana interessava-nos a todos. Chegámos no dia 31 de Janeiro por volta das 21h e o primeiro obstáculo foi tentar perceber quais os transportes que teríamos de apanhar para chegar ao nosso AirBnb. Esta foi uma tarefa que provocou alguma confusão, sendo ainda o primeiro impacto que tivemos com o frio do inverno alemão. No entanto, conseguimos chegar a casa são e salvos.

16585196_1115794648531816_4502850838477144064_n

No primeiro dia, pela manhã, decidimos começar por visitar um dos locais mais icónicos de Berlim: o portão de Brandenburgo. E que bela maneira de começar o dia! Seguimos para o Reichstag, onde o parlamento alemão se reúne e aí visitámos a cúpula e o terraço do mesmo. A vista pela cidade era incrível, sendo que no chão e na árvore se encontravam vestígios da neve que tinha caído. Após essa visita, dirigimo-nos ao Memorial do Holocausto, um local com uma estrutura arquitetónica muito interessante. Algo a ter em conta ao visitar esta cidade no Inverno é o facto de anoitecer bastante cedo (pelas 16h/17h), o que fez com que nos tivéssemos de levantar sempre muito cedo para conseguirmos aproveitar bem a viagem.

16583472_1756891977960873_315531748085596160_n

Nos restantes dias visitámos vários locais como Alexanderplatz, Gendarmenmarkt, a avenida Unter den Linden e a Ilha dos Museus. A Ilha dos Museus trata-se de uma praça onde se encontra a Catedral de Berlim e 5 museus enormes. Na minha opinião, a Catedral de Berlim é o edifício mais bonito de Berlim. Após a visita aos museus, dirigimo-nos, a pé, para a zona do East Side Gallery. Com esta caminhada, apesar do muito frio que se sentia, conseguimos conhecer zonas de Berlim que não estão presentes na maioria dos guias turísticos, como o YAAM, um bairro jamaicano cheio de vida, cor e descontração. Quando chegámos à zona da East Side Gallery, não conseguimos deixar de nos sentir emocionados acerca de toda a história e significado existentes.

16230332_1198247466955264_2505579273608232960_n

Regressámos a Portugal no dia 4 de Fevereiro, ao final da tarde, e não poderíamos estar mais satisfeitos com a viagem e o local escolhido. Berlim é uma cidade muito bonita, com uma arquitetura fascinante, ruas movimentadas e muito para ver. Aconselho a que se visite esta cidade, no entanto é necessário estar preparado para andar muito, de forma a se conseguir ver tudo (ou quase tudo) o que há para ver.

Aventura-te é o blogue de viagens e muito mais da Allianz Global Assistance. Porque a vida é uma aventura, poderás encontrar neste blogue várias informações de destinos de viagem, momentos recheados de humor e muita comida à mistura.
Junta-te a nós e parte nesta aventura!

encontra-te
Adoras viajar?
Segue o nosso blogue
e conhece os novos artigos todas as semanas!