Website
18 Outubro 2019
Três cidades imperdíveis na Croácia

A Croácia é um país que tem uma extensa costa banhada pelo Mar Adriático, com várias cidades portuárias, baías e mais de 1000 ilhas que tornam esta paisagem numa das mais emblemáticas da Europa. Split, Dubrovnik e Zadar são três das cidades costeiras obrigatórias numa visita à costa croata.

NÃO EXISTEM COMENTÁRIOS.

Split

É a segunda cidade mais populosa da Croácia, a seguir à capital Zagreb, e é uma das mais conhecidas do litoral croata. Conhecida como uma das cidades mais turísticas da Croácia, Split é um ponto de paragem obrigatório para quem visita a costa adriática.

O que fazer em Split:

  • Subir à torre da catedral deve ser o primeiro passo, para apreciar a vista panorâmica da cidade, com o Adriático como pano de fundo.
  • A baixa da cidade, com todos os seus recantos, é uma boa opção para descobrir a História espalhada pela cidade.
  • Por fim, não te esqueças de passear na The Riva, a avenida marginal da cidade, com as palmeiras e o pôr-do-sol à beira mar que lembram um cenário paradisíaco.

 

Dubrovnik:

Se és fã de Game of Thrones, com certeza já ouviste falar de Dubrovnik, o cenário da capital Kings Landing. Conhecida como a “Pérola do Adriático”, a cidade ainda é rodeada de muralhas e fortificações medievais e barrocas, classificadas como Património Mundial da UNESCO desde 1979. A paisagem da cidade evoca tempos antigos, com o mar sempre à espreita.

O que fazer em Dubrovnik:

  • Dubrovnik tem um teleférico que sobe até ao Monte Srd, oferecendo as melhores vistas sobre a cidade e as Ilhas Elaphiti, ao largo de Dubrovnik.
  • O Forte Lovrijenac é outra das atrações da cidade. Construído num promontório a 400 metros de altura do nível do mar, o forte é um dos exemplos mais emblemáticos da arquitetura militar defensiva de Dubrovnik.
  • O Bar Buza, nas muralhas da cidade antiga, é o lugar ideal para aproveitar um final de tarde relaxante.

 

Zadar:

Se Split e Dubrovnik já são amplamente conhecidas e exploradas em termos turísticos, Zadar é um cantinho ainda por descobrir. Zadar é um exemplo do melhor que existe no litoral croata, mas com muito menos reboliço e mais representativa da realidade da população croata.

O que fazer em Zadar:

Além de ser uma cidade mais calma e barata que Split e Dubrovnik, Zadar tem ainda mais para oferecer.

  • A partir daqui, podes apanhar um barco que te leva às ilhas ao largo da cidade, com praias ainda por descobrir.
  • Estando localizada mais a norte, Zadar é mais do que apenas a faixa costeira, estando próxima de parques naturais deslumbrantes, como o dos Lagos Plitvice.
  • Ao pôr-do-sol, aproveita o Monumento ao Sol e o Órgão do Mar, duas instalações que tornam o fim do dia inesquecível.

 

A costa da Croácia banhada pelo Mar Adriático reserva-te experiências deslumbrantes que nunca mais vais esquecer. Já sabes qual a cidade por onde vais começar?

9 Outubro 2019
Como visitar uma ilha proibida

Se a aventura é o teu forte, de certeza que já quiseste ir a lugares onde não te era permitido. Niihau vai entrar na tua lista assim que a conheças. É uma ilha do Havai onde não é permitido fazer turismo de forma espontânea, mas existem maneiras de a visitar.

NÃO EXISTEM COMENTÁRIOS.

A ilha é propriedade da família Robinson desde o século XIX, quando foi comprada ao Rei Kamehameha V, com a promessa de que os novos proprietários respeitariam os residentes, a sua cultura e o seu estilo de vida, assim como a proteção da ilha. Desde então, a ilha tem sido administrada pelos herdeiros dos Robinson.

Mas como é que Niihau fica conhecida como “Ilha Proibida”? A resposta é simples e muito pouco envolta em mistério. Na década de 50, uma epidemia de poliomielite atingiu o estado do Havai, pelo que os administradores proibiram as entradas e saídas da ilha para prevenir e resguardar a população nativa de Niihau. Mistério desfeito.

No entanto, por ser uma ilha privada, as visitas precisam sempre de autorização expressa dos donos, ou seja, os Robinson, que começaram a permitir visitas regulares à ilha, através de viagens de helicóptero e safaris de caça. Assim, os turistas podem aproveitar a praia de Niihau, cujo areal é repleto de conchas ou partir numa aventura pelo bosque e caçar.

 

A fama de ilha proibida continua a despertar imensa curiosidade em torno de Niihau. E tu, já a colocaste como um dos locais a visitar em breve? O melhor é ires já pedindo autorização aos Robinson! 🙂

19 Setembro 2019
O lugar mais remoto do mundo

Gostas de ir à aventura e explorar os lugares mais improváveis do mundo? Então, este artigo é para ti. Apresentamos-te a ilha Tristão da Cunha, descoberta pelo navegante D. Almirante Tristão da Cunha, durante o seu caminho para a Índia. Foi apelidada com um nome português, mas é de dependência britânica e fica entre o Rio de Janeiro e a Cidade do Cabo, bem a sul do Oceano Atlântico.

NÃO EXISTEM COMENTÁRIOS.

Foi considerada, pelo Guiness World Records, a ilha habitada mais remota do mundo. Alberga cerca de 250 habitantes na capital, em Edimburgo dos Sete Mares. Por aqui, não há propriedades privadas, restaurantes, hotéis e aeroportos. Mas não desesperes. Podes realizar a tua viagem até Tristão da Cunha, através de um navio que faz a travessia anualmente. O percurso inicia na África do Sul, demora cerca de seis dias e transporta no máximo 12 passageiros.

Desde escalar a montanha até às excursões na Ilha Nightingale, do Queen Mary’s Peak ao Vulcanic Park, o que não faltam são atividades para os visitantes da ilha. Entusiasmado?

 

Deixamos-te algumas dicas que vão ajudar-te a planear esta aventura:

  • Como a travessia do navio é feita anualmente, é muito importante que reserves o teu transporte com alguns meses de antecedência.
  • Todos os visitantes da ilha devem ter uma passagem de retorno confirmada e totalmente paga, assim como seguro de saúde.
  • Não é necessário visto, mas é obrigatório ter um passaporte válido.
  • Aconselhamos-te a levar dinheiro, uma vez que os cartões de crédito não são válidos, assim como os cheques.
  • Define metas para a viagem, de acordo com os sítios que queres visitar na ilha e tem em atenção as alterações climáticas, pois todas as atividades dependem do estado do tempo.

 

A comunidade mais isolada do mundo considera a chegada de novos visitantes como uma ocasião especial. De que é que estás à espera? Faz as tuas malas e prepara-te para uma viagem inesquecível até ao fim do mundo.

Aventura-te é o blogue de viagens e muito mais da Allianz Global Assistance. Porque a vida é uma aventura, poderás encontrar neste blogue várias informações de destinos de viagem, momentos recheados de humor e muita comida à mistura.
Junta-te a nós e parte nesta aventura!

Adoras viajar?
Segue o nosso blogue
e conhece os novos artigos todos os meses!