Website
25 Fevereiro 2020
Aventura-te Brasil
Testemunho – O Carnaval no Brasil

Chegou a época dos confettis, das fantasias, acessórios, de dançarmos enquanto cantamos e acompanhamos carros alegóricos que desfilam pelas ruas de várias cidades. E quando pensamos no Carnaval, qual é o primeiro destino que nos vem à mente? O Brasil, claro.

O Carnaval do Brasil para além de ser o mais famoso do mundo, faz parte da sua identidade nacional, chegando a atrair milhares de turistas de vários países. Grande fonte de negócio e lucro, escolas de samba, clubes, hotéis, entre outros, trabalham o ano todo na preparação para a maior festa popular que decorre no país.
É no mês de Setembro que começam os preparativos com ensaios nas quadras das diversas escolas de samba, onde milhares de pessoas assistem e apoiam o seu clube.

 

Apesar de ser o feriado mais esperado por grande parte dos brasileiros, há quem prefira aproveitar os dias de folga para relaxar e isolar-se da confusão, mas é quase impossível passar incólume pela maior festa no Brasil.

 

Falámos com o Fábio Polido que, durante grande parte da sua vida, viveu em São Paulo. Para ele, o Carnaval é a maior data do ano no Brasil e para o qual está sempre muito entusiasmado. Ao recordar estes dias de festa, o seu sorriso preenche-se de alegria e entusiasmo. O Fábio contou-nos algumas curiosidades sobre como se vive esta data no Brasil, que partilhamos hoje consigo.

 

O Brasil tem vários “Carnavais” diferentes, e os Estados do Rio de Janeiro e de São Paulo abrigam as maiores festas do país. Ambos possuem o mesmo espírito de festa, e há uma distinção básica que é importante explicar.

 

  • Quais as maiores diferenças entre o Carnaval do Rio e o de São Paulo?

 

Carnaval no Sambódromo: é a festa com os carros alegóricos, que representam escolas de samba e temas específicos que são abordados no samba enredo de cada uma delas. Durante o ano todo este espetáculo é preparado para brilhar na passarela do samba. É um espetáculo monumental, com cobertura internacional e pessoas do mundo todo, espalhadas em camarotes, nas arquibancadas e no desfile, composto pelos integrantes de todas as escolhas. São Paulo abriga a festa no Sambódromo do Anhembi, que inicia o Carnaval, e no Rio de Janeiro, no Sambódromo do Marquês de Sapucaí.

 

Carnaval de Rua: é a denominação das festas que são comemoradas na rua, geralmente organizadas em blocos, que são organizados a partir dos mais diversos temas: estilos musicais, jogos (sim, até o jogo Mário possui um bloco), lutas políticas, cantoras ou cantores específicos. Não há regra para o tema, o importante é ser feliz, usar glitter (de preferência o biodegradável) e fantasias que reforcem o espírito do bloco em que se está.

 

Ambos os Estados possuem Carnaval de rua, mas São Paulo tem-se destacado nessa modalidade com cada vez mais criatividade e festas espalhadas por grande parte dos bairros. A ansiedade dos foliões é tanta que existem imensos grupos no Whatsapp e Facebook, que compartilham folhas de Excel com os horários, sítios e todos os detalhes. Em geral as festas de rua são gratuitas e dispõem de casas de banho portáteis. Existem festas que são mais familiares e outras mais direcionadas ao público mais jovem.

 

Normalmente os blocos de rua de Carnaval começam à tarde e prolongam-se durante a noite. Estes horários são ótimos para famílias com as crianças ou idosos desfrutarem da festa e, conforme as horas vão passando, a tendência é para que o público aumente e seja, na maioria, jovens.

 

Em São Paulo as festas começam no final de Janeiro, localizadas em sítios abertos ou fechados. São organizados ensaios e pré-festas que antecedem as oficiais. Além disso, depois do carnaval ainda existem blocos chamados de ressaca do carnaval.

 

O carnaval é uma festa única e que além de tudo movimenta a economia do Brasil. Uma experiência imperdível para quem gosta de se aventurar ao ritmo da alegria.

 

 

5 Dicas úteis para quem vai passar o Carnaval ao Brasil:

  1. Escolha roupa e calçado confortável durante o cortejo
  2. Utilize acessórios para se proteger do sol como chapéu
  3. Utilize protetor solar
  4. Guarde os seus pertences mais valiosos numa pequena bolsa
  5. Beba muitos líquidos para se manter hidratado

NÃO EXISTEM COMENTÁRIOS.

29 Março 2017
Aventura-te Brasil
Intercâmbio no Brasil

No último ano da universidade decidi fazer Erasmus e andei a pesquisar os melhores países da Europa em que o Marketing fosse uma componente forte para me lançar à aventura. Fui a inúmeras palestras onde me informaram que para além da Europa, também existia a Mobilidade Santader Totta, em que os destinos eram México e Brasil. Fiquei curiosa e decidi inscrever-me por mera diversão e descargo de consciência.

Passados alguns meses saíram os resultados e para minha enorme admiração o meu resultado foi a Universidade Federal do Rio de Janeiro! Fiquei bastante entusiasmada e sem saber o que fazer, estava nos meus planos ir para a Europa e, de repente, um sonho torna-se realidade! O Rio de Janeiro é a cidade maravilhosa que toda a gente quer conhecer e eu ia ter a possibilidade de ficar lá um semestre a viver e a estudar.

Fui com 2 amigas e quando lá cheguei senti que estava dentro de uma novela brasileira, era tudo perfeito, sol, muito calor, paisagens fantásticas, praias maravilhosas e um povo brasileiro muito acolhedor. Nas primeiras semanas comportei-me como uma verdadeira “gringa”, era tudo novidade, parava e apreciava delicadamente cada paisagem, queria guardar aqueles momentos para sempre e parecia-me sem dúvida, a cidade perfeita para passar o resto da minha vida.

Todos os dias tínhamos destinos diferentes para conhecer, cada um mais deslumbrante que o outro. Fazíamos amizades muito rapidamente e os primeiros meses foram passando, e talvez o encantamento também. Tive a oportunidade de conhecer o verdadeiro Rio de Janeiro e não é a cidade perfeita que tantos idealizam.

Comecei-me a aperceber da pobreza extrema e da acentuada desigualdade social, a caminho de casa deparava-me com inúmeros mendigos e crianças a dormir no chão ou na praia, ficava de rastos, não havia nada que eu pudesse fazer para os ajudar. Nas estradas tentavam tapar as favelas para o “gringo” não ver a miséria que se faz passar. Nos semáforos e em grandes aglomerados de pessoas existiam milhares de crianças a vender rebuçados ou cerveja. Assisti a pequenos assaltos e alguma violência, e reflectia… Depois de assistir a tudo isto como consigo continuar a amar viver aqui?

A resposta é muito simples, e antes de responder, deixo-vos com algumas imagens.

kkm

dvdv

dvdvdv

Todas estas fotos retractam a beleza autêntica e genuína de uma cidade que consegue aglomerar praia, mar, cidade, lagoas, rios, montanhas e cachoeiras num espaço conjunto que torna as paisagens de cortar a respiração. Todos os acontecimentos naturais têm muito impacto no povo brasileiro, são inúmeras as pessoas que escalam trilhas de vários Kms, de madrugada, para conseguir assistir ao amanhecer; o pôr-do-sol no Rio era também acontecimento muito esperado por todos e é diariamente merecedor de palmas em muitos pontos da cidade.

O clima faz inveja à maior parte das cidades, raramente faz menos do que 20º mas mesmo assim quando existe alguma brisa no ar, os cariocas são os primeiros a ir buscar os seus casacos e botas, enquanto que nós, os “gringos”, andamos de chinelos e calções em plena chuva tropical…

A vida boémia é quase um sinónimo do Rio de Janeiro, a festa não pára. Encontrei samba de qualidade até à segunda-feira, nos sítios mais improváveis, seja em quiosques ou botecos espalhados pela cidade. Mais do que na Lapa, toda a cidade guarda musicalidade e malemolência, e não é preciso esperar pela sexta-feira chegar para encontrar as ruas cheias de amigos a conversar e a tomar um “chope”.

“O que é para ti ser carioca?” – Perguntei eu a um amigo que conheci lá, ao que ele me respondeu: – “Ser carioca é ter um sorriso a oferecer apesar do dia corrido e estressante. É fugir do trabalho na hora de almoço para ver o mar. É inventar uma desculpa pra tomar uma cerveja no fim do dia, qualquer dia da semana. Ser carioca é puxar conversa com um desconhecido e falar com ele como se fossem amigos de infância. É esse jeito “maneiro”, “legal” e incondicional de aceitar que temos violências, carências, tristezas e tantas outras amarguras, como qualquer cidade grande tem também, mas que acima de tudo temos optimismo, nosso lema é que mau humor não paga o preço da gasolina, não acaba com a corrupção, não diminui criminalidade, fome, tristezas ou maldades, a gente vive sorrindo sim! Sei lá, cara… Carioca é um povo à parte. Nasceu com uma vocação especial pra ser FELIZ e fazer feliz!”

Nenhuma cidade é perfeita, a maneira como esta contorna as adversidades é o que faz dela especial, e foi isso o que me fez apaixonar pelo Rio de Janeiro. Apesar de todos os problemas de corrupção e violência que se faz passar na cidade, o povo tem orgulho em ser CARIOCA.

E é por todos estes motivos que espero ansiosamente pelo meu regresso a esta cidade maravilhosa que não nos deixa ficar indiferentes. Obrigada por serem esse povo tão caloroso e por me fazerem entender que é tão fácil ser-se Feliz!

Flávia de Araújo

 

NÃO EXISTEM COMENTÁRIOS.

28 Dezembro 2019
Aventura-te Mundo
5 Rituais de Passagem de Ano à volta do mundo

Das passas à roupa interior, do dinheiro no bolso à meia-noite em cima da cadeira. Há rituais de passagem de ano para todos os gostos e que diferem de país para país, e que podes querer adotar já para a tua entrada em 2020. Fica a conhecer estas superstições de ano novo que pautam o Réveillon um pouco por todo o mundo.

1- Colômbia

Estás sedento de viajar e conhecer novos lugares e novas culturas? Aqui tens o ritual ideal. Na Colômbia, as pessoas passam o dia 31 de Dezembro sempre com um trolley, para atraírem um ano novo repleto de viagens. Se queres que 2020 seja assim, o melhor é mesmo seguires o exemplo do povo colombiano!

2- Dinamarca

Na Dinamarca, parte-se a louça toda. Literalmente. Os dinamarqueses partem pratos e copos contra as portas do vizinho para afugentar os maus espíritos que possam estar dentro da casa. Diz-se também que quanto mais cacos estiverem à porta, melhor e mais próspero vai ser o novo ano para a família que lá habita. Estás pronto para começar esta tradição em Portugal?

3- Brasil

Na noite de passagem de ano, os brasileiros oferecem flores brancas à Deusa do Mar, atirando-as para o oceano, na crença de que ela lhes poderá realizar os seus desejos para o novo ano. O branco, aliás, é presença obrigatória nas celebrações de ano novo no Brasil, com as pessoas a usarem peças de roupa branca na passagem de ano. Será que estás pronto para experimentar estes rituais?

4- África do Sul

E se tivesses um micro-ondas pronto a ir para a reforma? Na África do Sul, a tradição de ano novo é deitar eletrodomésticos fora pela janela. Os sul-africanos acreditam que assim renovam a energia dentro da sua casa, desfazendo-se do velho e dando lugar à novidade, como se fossem uma premonição para o ano novo. Se tiveres um eletrodoméstico em más condições, talvez queiras experimentar esta tradição africana!

5- Grécia

Na Grécia, a cebola é considerada um símbolo de renovação e, por isso, os gregos penduram-na nas portas das casas na véspera de ano novo, deixando-a lá durante a noite. Na manhã seguinte, a cebola é retirada e as crianças são acordadas com um toque da cebola na testa, para que a renovação preencha o ano que acaba de começar. Vais dar início a esta tradição em Portugal?

 

Estes são alguns dos rituais de ano novo que existem um pouco por todo o mundo. Vais fazer algum destes para a tua entrada em 2020?

NÃO EXISTEM COMENTÁRIOS.

Aventura-te é o blogue de viagens e muito mais da Allianz Assistance. Porque a vida é uma aventura, poderás encontrar neste blogue várias informações de destinos de viagem, momentos recheados de humor e muita comida à mistura.
Junta-te a nós e parte nesta aventura!

Adoras viajar?
Segue o nosso blogue
e conhece os novos artigos todos os meses!