Website
29 Abril 2021
Uma viagem por 6 diferentes estilos de dança

Quem gosta de dar um “pezinho” de dança? São muitos os estilos que associamos a diferentes países e culturas. No entanto, existem estilos como o forró, o folclore russo, a ote’a, a cumbia, o frevo e a hopak que ainda são pouco conhecidos, mas igualmente fascinantes, encantadores e cheios de ritmo!
Convidamos-te a embarcar nesta viagem, onde vai descobrir mais sobre estes 6 estilos de dança e algumas das suas curiosidades:

 

  1. Forró

O forró, considerado uma expressão artística, é proveniente do nordeste do Brasil. A origem do seu nome, embora existam diferentes teorias, é que provém do termo “forrobodó”, um baile popular onde surgiu este estilo de dança. A forma de dançar deste estilo é bem peculiar. Originalmente praticado em sítios onde o chão não tinha revestimento, o truque era fazer-se movimentos arrastando os pés para não levantar poeiras. Mesmo com todas as mudanças, continua a ser uma forma de arte muito apreciada e que conquista cada vez mais fãs!

Já experimentaste dançar um forró?

 

  1. Folclore Russo

Partimos agora em direção à Rússia e falamos de um estilo, o folclore russo, que faz parte da cultura deste país. Entre as mais conhecidas encontramos a Troika, a Berioska e a Kalinka. A Troika é uma dança em trio, onde um homem e duas mulheres dançam de mãos dadas e executam diferentes movimentos. A Berioska serviu de inspiração para outras danças do género no país e as mulheres simulam movimentos suaves que dão a sensação de que as mesmas estão a deslizar. Por último, a Kalinka é um estilo que presta tributo ao amor, à natureza e à vida, com movimentos rápidos muito ao estilo do sapateado russo. São três danças cheias de energia e muito ritmo!

 

  1. Ote’a

Mais uma paragem e, desta vez, aterramos no Taiti, na Polinésia Francesa. Ote’a, é um estilo de dança tradicional deste país que é repleto de energia e animação. Exige uma técnica impressionante onde os dançarinos além de fazerem movimentos com as mãos, a cintura nunca para de mexer! É, de facto, preciso uma excelente coordenação, mas qualquer pessoa pode experimentar! Eras capaz de alinhar num passinho de ote’a?

Fica a dica.

 

  1. Cumbia

Continuamos esta viagem e deixamo-nos contagiar pelo ritmo caliente da cumbia! Com origem incerteza, mas que se desenvolve na Colômbia, é um estilo ritmado que une danças de diferentes povos indígenas, escravos e colonizadores europeus. Uma dança com movimentos sensuais onde as mulheres executam passos curtos e os homens dançam ao seu redor. Um estilo cheio de energia e muita sedução tipicamente deste país da América do Sul. Aceitarias esta dança?

 

  1. Frevo

Uma forma de arte que é dos estilos mais típicos do Brasil. Uma dança que conta com cerca de 120 movimentos distintos e que junta acrobacias a passos de outros estilos, como o exemplo da capoeira. Com um vestuário típico e característico, que fica completo com pequenos guarda-chuvas vermelhos, amarelos, azuis e verdes, este é um ritmo que, em 2012, foi declarado pela UNESCO herança cultural da Humanidade! Uma incrível distinção!

 

  1. Hopak

Terminamos esta viagem com uma dança tradicional da Ucrânia! A hopak, que deriva do termo “hopaty”, é um estilo que surgiu no século XVI. Era popular nas celebrações de vitórias militares, com as recriações das batalhas a que se juntavam algumas acrobacias. Atualmente este é um estilo de dança que junta homens e mulheres, onde estas dançam de forma harmoniosa e os homens conquistam com os seus movimentos.

 

São muitos os ritmos e formas de arte ainda pouco conhecidos e que têm conquistado fãs um pouco por todo o mundo. Neste Dia Mundial da Dança desafiamos-te a deixar o ritmo tomar conta deste dia e, claro, a partilhares connosco quais os estilos que acrescentavas nesta lista.

Boas danças!

 

Não te esqueças de seguir as nossas páginas de Facebook (https://www.facebook.com/allianzassistanceportugal) e de Instagram (https://www.instagram.com/allianzassistancept/).

NÃO EXISTEM COMENTÁRIOS.


19 Fevereiro 2021
Sugestões de filmes para as tardes frias de inverno

As tardes frias de inverno são um pretexto perfeito para maratonas de cinema no sofá. Nada melhor do que escolheres entre pipocas doces e salgadas e aproveitares para assistires a algumas das nossas sugestões. Temos filmes para todos os gostos, para miúdos e graúdos, e de diferentes géneros: drama/comédia, ação, aventura, animação e fantasia!
Apresentamos-te, assim, 6 sugestões de filmes para veres na companhia de toda a família.

  1. Amigos Improváveis

O filme retrata a história de um multimilionário tetraplégico devido a um acidente de parapente – Philippe (François Cluzet). Este decide, então, contratar alguém que o apoie nas suas rotinas diárias. Após alguns candidatos conhece Driss (Omar Sy) um jovem senegalês, recém-saído da prisão e que vive num bairro problemático. A aparência de Driss não é de alguém adequado para a função, porém Philippe estabeleceu com ele um vínculo imediato acabando por contratá-lo. Com o passar dos dias, estes dois homens com vidas completamente diferentes começam a encontrar coisas em comum que nunca ninguém imaginaria que fosse possível criando, então, uma bela amizade.

  1. Milagre na Cela 7

Uma história emocionante que não te vai deixar indiferente! Memo, um pai com deficiência intelectual é acusado de um crime que não cometeu e separado da sua filha, Ova. Ele precisa provar a todos que está inocente e não foi o responsável pela morte acidental da filha de um comandante. Aos poucos, Memo contará com o apoio dos companheiros de cela e de quem está do lado de fora da prisão. Um filme imperdível!

  1. A Cabana

Uma adaptação do best-seller de William P. Young, conta a história de Mack Phillips, um pai de seis filhos cuja filha mais nova foi raptada e muito provavelmente assassinada. Tudo muda quando este recebe uma carta de alguém que ele julga ser Deus, que o convida para ir à cabana nas montanhas onde tudo aconteceu… Um filme que conta com a participação do ator Sam Worthington e da atriz Octavia Spencer.

  1. O Estranho Mundo de Jack

Jack Skellington (Chris Sarandon) é um ser fantástico que vive na Cidade do Halloween. Lá todos passam o ano com o objetivo de organizar o Halloween para o ano seguinte, mas após mais um ano, Jack mostra-se aborrecido e cansado de fazer aquilo todos os anos. Começa, então, a vaguear pela floresta onde acaba por encontrar portais que levam até um tipo de festividade. Jack acaba por atravessar o portal do Natal, onde vê demonstrações do espírito natalício. Ao retornar à cidade, Jack resolve desenvolver um plano para raptar o Pai Natal (Edward Ivory) e fazer o seu próprio Natal. Apesar dos fortes argumentos da sua leal namorada Sally (Catherine O’Hara) contra o projeto, o Pai Natal é mesmo capturado! Com o desenrolar da história todos acabam por perceber que Sally é que estava, de facto, certa.

  1. Marley e Eu

John (Owen Wilson) e Jennifer Grogan (Jennifer Aniston) são um casal recém-casado que decide começar uma nova vida em West Palm Beach, na Flórida. Jennifer queria muito ser mãe, mas John tinha muitas dúvidas das suas capacidades. Este decide desabafar com o seu amigo Sebastian (Eric Dane), que sugere que arranje… um cão! John acaba por seguir o conselho e assim surge Marley. Este pequeno labrador transforma-se, em pouco tempo, num cão com uns impressionantes 45kg que torna a vida do casal Grogan mais interessante, porém mais complicada. Prepara os lenços de papel porque vais precisar…

  1. Antártida – da Sobrevivência ao Resgate

Terminamos com uma incrível história verídica que nos fala sobre lealdade e amizade. Na Antártida, como todos sabemos, as temperaturas são geladas e como se isso não bastasse um terrível acidente força os membros de uma expedição científica a abandonar o local. Jerry (Paul Walker), um dos guias desta expedição, apesar da grande ligação que mantém com os seus cães, é obrigado a deixar para trás os seus patudos de trenó para sobreviver ao terrível inverno. Contudo, o guia nunca desiste de regressar para encontrar e salvar os seus fiéis amigos de quatro patas. Uma história emocionante que não podes perder!

 

Já assististe a alguma destas nossas sugestões? Se sim, partilha connosco qual é o teu filme preferido!

Não te esqueças de seguir as nossas páginas de Facebook (https://www.facebook.com/allianzglobalassistanceportugal/) e de Instagram (https://www.instagram.com/allianzassistancept/).

NÃO EXISTEM COMENTÁRIOS.

Lamentamos, os comentários estão fechados!

18 Dezembro 2020
Vamos fazer uma viagem gastronómica com sabores Natalícios!

O Natal é, para muita gente, uma época muito especial, seja com teor religioso ou simplesmente uma quadra que se passa em família. Num ambiente frio onde, por vezes, a neve é muito frequente em vários pontos da Europa, a decoração das ruas, lojas e até mesmo as casas da população chegam a encantar-nos de tal maneira que nos esquecemos do frio.

É no Natal que surgem imensos mercados onde doces, bolos, chocolates e muito mais nos abre bastante o apetite.

Apresentamos-te, então, 10 países europeus com um doce ou bolo típico de Natal.

  1. Alemanha – Stolen

É uma receita que não pode faltar na mesa de muitas pessoas, o Stolen é um bolo amanteigado com passas de frutas cristalizadas e é tradicional em toda a Alemanha. A forma do bolo está ligada ao período natalício, é comprida e achatada e representa o menino Jesus embrulhado num manto, sendo por isso muitas vezes chamado de christstollen.

Alemanha

 

  1. Áustria – Linzer Torte

Linzertorte (tarte de Linz) é um doce típico natalino na Áustria. É uma tarte feita com uma massa que inclui nozes ou avelãs moídas e também um recheio doce. Geralmente, o doce é de frutos silvestres (framboesas), alperce ou outro.

Áustria

 

  1. Bélgica – Cougnou

O Cougnou é um bolo/pão típico da Bélgica. O Cougnou (pão de Jesus) é um pão de massa brioche e assim como o Stolen, relembra o menino Jesus devido à sua forma. Na massa podem ser adicionados ingredientes como uva passa, gotinhas de chocolate e grãos de açúcar.

Bélgica_opção 2

 

  1. Dinamarca – Æbleskiver

São bolinhos tradicionais da Dinamarca e traduzido para português Æbleskiver significa “fatias de maçã”, isto porque antigamente eram feitos com pedaços de maçã, mas hoje em dia a maçã já não é utilizada. São feitos com uma massa muito parecida à massa das panquecas (a famosa farinha de trigo) e têm forma esférica. As bolinhas são fritas e apesar de não serem doces em si, são normalmente pulverizadas com açúcar em pó, ou então, acompanhadas de geleias ou compotas de frutos.

Dinamarca

 

  1. Espanha – Mazapán

É um doce muito conhecido em Espanha feito com uma pasta de amêndoas moídas, açúcar e claras de ovos podendo ser moldado em várias formas (bolachas, bolos, entre outros).

Espanha

  1. França – Tronco de Natal

“Buche” significa “torta de madeira”, trata-se de um bolo tradicional francês de forma alongada e que faz lembrar um tronco. O Bûche de Noël é geralmente decorado com efeitos/objetos de natal. A combinação mais comum é um “bolo-esponja” (massa pão-de-ló) e é recheado com chocolate e creme de manteiga. Ainda assim, existem muitas outras variações da receita original, podendo incluir massas de bolo de chocolate.

França

  1. Inglaterra – Christmas pudding

Na Inglaterra o Christmas pudding é uma tradição com longos anos e não pode faltar na mesa dos ingleses, sendo este inventado na Idade Média.

De estrutura pequena, o pudim de natal é feito de frutas secas, nozes e conhaque. Assim como na maior parte dos doces e bolos há outras variações deste pudim.

Inglaterra

 

  1. Itália – Panetone

De origem Italiana, o panetone é um pão tradicional na época de natal em Itália. É um pão feito com baunilha recheado de frutas secas como damasco, laranja, limão, maçã e uva passa. Existem também imensas variações na receita do Panetone.

Itália

 

  1. Portugal – Bolo Rei

O famoso Bolo-rei, é um bolo em forma de coroa que faz parte da tradição portuguesa natalina. O seu nome é referente aos três reis magos. Tem uma forma redonda, com um grande buraco no meio, é feito de uma massa branca e fofa misturada com passas, frutos secos e frutas cristalizadas.
Portugal

 

  1. Suíça – Chocolates Natal

Quem não aprecia um bom chocolate nesta época tão especial? O chocolate suíço é um dos produtos suíços mais conhecidos em todo o mundo pela sua qualidade. Vendem-se em várias partes do mundo e podem ser utilizados também noutras receitas, como por exemplo bolos de chocolate.

Suíça

 

 

Já experimentaste algum destes doces/bolos? Já visitaste algum destes países europeus? O que achaste? Partilha connosco a tua opinião!

 

Não te esqueças de seguir as nossas páginas de Facebook  e Instagram.

NÃO EXISTEM COMENTÁRIOS.

Lamentamos, os comentários estão fechados!

Aventura-te é o blogue de viagens e muito mais da Allianz Assistance. Porque a vida é uma aventura, poderás encontrar neste blogue várias informações de destinos de viagem, momentos recheados de humor e muita comida à mistura.
Junta-te a nós e parte nesta aventura!

Adoras viajar?
Segue o nosso blogue
e conhece os novos artigos todos os meses!